O mundo é uma bola

Poderia falar de muitas coisas; mas o que mais me chama atenção é pensar no ser humano e suas eternas manias negativas…

O ser humano buscar realizar-se, mas esquece de que a maior das realizações está em tornar a pessoa ao lado também realizada… Quando se “detona” alguém se acaba por “detonar-se” junto… Preste atenção se não é bem por aí…

As pessoas param nas estradas para ver os acidentes e esquecem que pode ser alguém conhecido ou que num próximo acidente pode ser ele também… Daí aquelas filas enormes que atrapalham as pessoas…

Fazem-se greves e acabam por atrapalhar os outros… Ocupam-se escolas e se esquecem de que não permitem os “enens” de outros…

Falam-se dos outros e esquecem que se dá o direito de outrem falar de si…

Fico assoberbado por demais em ver estas coisas que, se não sempre, quase sempre, se voltam contra a gente mesmo…

Gosto da frase que diz que “o mundo é uma bola”; um dia estamos em cima, mas podemos e estaremos um dia em baixo… Tomemos cuidado pois, quem hoje pisa,  amanhã poderá ser pisado… Talvez a única pessoa que estenderá a mão pra nós amanhã é aquela que pisamos hoje.

O mundo vai passando… O tempo vai-se embora de maneira voraz demais e esquecemos que nossas atitudes podem mudar o mundo ou podem colaborar para que este mundo se torne insuportável de se viver…

Por vezes penso que perdemos tanto tempo destruindo quando poderíamos construir.

Poderíamos fazer mais e não desfazer…

Poderíamos fabricar e não destruir…

Criar motivos de alegria e fazemos a tristeza devorar a mesma alegria…

Como estragamos nosso mundo, não é mesmo?

Saibamos partir do princípio de que tudo que fazemos hoje nos volta amanhã.

Saibamos “bolar” uma forma de fazer este mundo ser digno de nossa presença e não destruirmos o pouco que se faz de bom…

Saibamos não parar de lutar por um mundo novo e melhor; mas um mundo que começa de dentro de nós…

Saibamos realizar-nos realizando os que nos rodeiam…

Saibamos fazer o outro sentir-se feliz em estar ao nosso lado e não estar ao nosso lado por obrigação ou sei lá que sentimento…

Saibamos endurecer-nos diante do mal e esmorecermos diante do bem para que o mundo perceba nosso coração escancarado para o bem e não para o mal.

Só assim o beijo de Jesus, pelos lábios de Maria e no aconchego de José será recebido dignamente em nosso coração…

Este que quer um mundo novo e renovado:

 

Pe. Delair Cuerva, fmdp

By | 2018-11-11T14:38:19-03:00 novembro 11th, 2018|Artigo|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment