Fazer o bem faz bem

Falar o que a você?

Dizer o que ao seu coração?

Falar o que à pessoa que busca ser feliz?

Falar o que para alguém que busca ser melhor?

Que você está de parabéns?

Isso tenho certeza que o Senhor já colocou em seu coração e que, somente por tentar fazer melhor, já se sente melhor.

Fazer o bem faz bem.

Que bom que você não é apenas mais uma criatura solta no mundo e que não pensa no mundo ou não quer que o mundo gire ao seu redor sem nenhuma reserva àquilo que faz de bom ou de ruim.

Que bom que sabe que o mundo e a vida são respostas de tudo que fazemos…

Nosso futuro depende do presente e o presente do passado e só será um presente se o fizermos presente e nos darmos de presente no presente.

“O futuro a Deus pertence!” Não acredito nesta frase sem a certeza de que no futuro Deus agirá a nos ajudar, mas pertence sim ao presente; pois este presente determinará o futuro se tiver um passado alicerçado naquilo que eu fiz… O que farei depende do que faço naquilo que fiz.

Que emaranhado que estou fazendo, não?

Mas é um pouco do que vivo… Um emaranhado onde não entendo o que ocorre, mas sei que ocorre porque “toda ação tem sua reação”.

Não consigo entender, e cada vez menos o faço, porque o ser humano é tão pérfido, maquiavélico na busca de poder… Na busca de que o outro retribua o que se quer e não o que se deve, mediante suas concepções se destrói, se mata e até se morre tal e qual aos “homens bomba” do Oriente médio que tanto criticamos; embora sejamos bomba na vida de tanta gente e, destruindo, nos destruímos.

Como o ser humano é mais mal que bom… Nossa! Isso deve amargar mais o Coração Sagrado que sangra por nós.

Tudo é nosso, para nós e por nós… Esquecemos que nem nós sabemos nada de amanhã; se é que ele existirá… Então porque não viver e conviver em paz?

Porque não falar a mesma linguagem do amor?

Sei lá…

Com todos estes percalços e dúvidas que não encontrarão respostas me despeço…

 

Um beijo de Jesus, pelos lábios de Maria e com José em seu coração.

 

Pe. Delair Cuerva.

By | 2018-11-04T12:46:08+00:00 novembro 4th, 2018|Artigo|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment